Política

Brant diz que mandato de Campello foi ‘oco’ e ‘não agregou em nada’

O conselheiro Julio Brant fez duras críticas ao ex-presidente Alexandre Campello nesta semana, durante participação em uma live. Ele relembrou a penúltima eleição, em que viu o adversário político assumir o poder, após atuação no Conselho.

“Em 2017 eu vim muito forte. A gente ganhou a eleição. Ganhamos na Assembleia Geral e perdemos no Conselho Deliberativo. Uma pena para o Vasco. Digo sempre isso, não por vaidade, mas porque o presidente que estava legitimado pela massa perdeu a eleição. Isso refletiu em todos os acordos, de patrocínio, de vinda de jogadores... O mercado entende quando você tem legitimidade no processo político. O mandato do Campello foi um mandato oco, um mandato que não agregou em nada ao Vasco. Os números estão aí para dizer. Não é politicagem. É só analisar os números. É um dado, disse ao canal “Juristas Vascaínos”.

O líder da oposição também comparou a gestão de Campello com a de Eurico Miranda, citando o rebaixamento e a situação financeira.

“A gestão do Eurico foi desastrosa, largou o Vasco numa situação muito ruim, e a do Campello foi pior ainda. São os números que dizem, não sou eu. Não é politicagem. Campello largou o Vasco na Segunda Divisão e conseguiu aumentar muito o nosso passivo trabalhista. Isso é número. Não estou falando como político”, garantiu.

Confira outros tópicos da participação:

REFORMA DO ESTATUTO

“Eu, o Renato, Yuri e mais alguns outros colegas construímos uma trajetória longa de participação no Conselho. Vamos agora para o nosso terceiro mandato, alguns já no quarto mandato. É uma turma que tem muito a agregar no debate político do Vasco. O Renatinho (vice-presidente do CD) está mergulhado na Reforma do Estatuto, nós temos tido reuniões internas pra debater o que a Sempre Vasco entende que é melhor para o estatuto, e ele tem levado a nossa visão para o debate, junto com Marcelo Macedo e outros colegas nossos.

ATUAÇÃO DA SEMPRE VASCO

“Desde 2014, quando entramos no Conselho, temos conseguido avançar sob pequenas reformas. Quanto mais pessoas, quanto mais vascaínos participar do processo eleitoral do Clube, ou seja, puder ter voz, mais participação na política, melhor. A gente vai lutar por isso. Tenho dito constantemente: a Sempre Vasco lutou desde 2014 pelo voto à distância e a participação direta, tirando o poder do CD e dando àquele sócio que realmente participa da vida do Clube”.

PROMESSAS DE ADVERSÁRIOS:

“Quem tem 1 bilhão na mesa, não fica numa live falando, não fica no YouTube falando. Quem tem esse 1 bilhão na mesa, pega na mão e leva lá no presidente. Se o cara trouxer um bilhão pro Vasco tá eleito, tem o meu voto, está gravado, tem meu apoio incondicional”.

Fonte: SUPERVASCO.COM
Loading...